Sites Grátis no Comunidades.net
 Ciência Inconvencional em Casa 
Nitrato - Química REAL em Casa


INTRODUÇÃO

 


Antes de tudo, gostaria de dizer que nenhuma de minhas páginas devem ser consideradas como sendo um
"manual" e ainda menos como artigos do tipo "como fazer" ou similar.

 

Me chamam de "Nitrato", e apesar de não ter nenhum curso (técnico ou superior) de química, gosto muito desta ciência. A química experimental, especialmente a inorgânica, me fascina MUITO e desde que tomei ela como hobby, é o meu hobby predileto.


Acho que a maior parte das pessoas tem um tremendo preconceito de julgar que você não sabe nada de uma área se não faz ou fez um curso dessa área. A química é um exemplo claro. Sempre fui muito discriminado por isso, até mesmo por minha mãe. Também tive muitos professores no ensino médio que duvidaram de muitas de minhas idéias, mas no final eu sempre conseguia provar que minhas teorias realmente funcionavam ou ao menos tinham algum nexo lógico. 


Tenho uma imensa vontade de ver a produção científica (artigos, estudos, patentes, etc) no Brasil aumentando e que sejamos menos dependentes do know-how estrangeiro. E para isso muito mais pessoas precisam se interessar pela ciência. Muitos começam gostando de uma matéria quando vêem na sua frente, ao vivo, coisas fascinantes e experimentos que os livros apenas citam; em outras palavras, teoria demais sem prática nunca foi conhecida como sendo muito "atrativa".  Experiências (química, biologia, física, etc) são ao meu ver o lado mais "divertido" destas disciplinas... Infelizmente muitos só descobrem esse lado "divertido" da ciência, quando estão na faculdade ou mesmo formados, trabalhando com pesquisas e fazendo experimentos realmente interessantes e de aplicação real (pouco a ver com os experimentos do ensino médio, que em sua maioria são deprimentes)..Isso diminui o número de pessoas que poderiam potencialmente se tornarem grandes químicos, pois são poucas pessoas no Brasil que conseguem entrar numa faculdade (embora os números venham melhorando) e/ou consigam ver esse lado prático da ciência sem o auxílio de um laboratório bem equipado que em geral uma universidade ou mesmo escola de nível médio decente possui. Aliás outra idéia errada da maioria das pessoas é de que você não consegue "fazer química" sem usar equipamentos e vidrarias caras de laboratório.. É o mesmo que pensar que um composto sintetizado num pote de maionese tem características completamente diferentes do mesmo composto sintetizado num béquer ou erlenmayer, ou radicalizando um pouco, seria também o mesmo que pensar que uma mulher é fisicamente diferente de outra (sem seios, com um nariz no ombro, possuindo 3 pés, etc) só porque uma é morena e a outra é ruiva. Todas essas idéias estão completamente erradas.


Quando eu criei minha página ah alguns anos atrás, usando o geocities, reparei que muitas pessoas que nem mesmo sabiam balancear uma equação química direito passaram a se interessar MUITO MAIS por química e muitas vezes citavam alguma de minhas páginas em suas discussões e começavam a se interessar pelas aulas de química, frequentemente relatando alguma aula do colégio ou conversa com o professor. Talvez minhas páginas chamassem atenção por conterem textos que apesar de claros tinham como objetivo se aprofundarem o máximo no assunto (na maioria dos textos geralmente estas duas características são completamente antagônicas, ou o texto é claro e pouco profundo ou é profundo e pouco claro) e em especial o fato que chamou mais atenção talvez seja o de que tais páginas eram feitas pensando realmente no químico amador. Outras pessoas se interessaram tanto que decidiram cursar química e hoje estudam com afinco nas universidades em que fizeram vestibular. Com o fechamento de todos os sites do geocities (yahoo), em outubro de 2008, muitas pessoas começaram a me perguntar coisas como "o que houve com a sua página?" , "Você salvou os textos que havia escrito?", "Você vai criar outra página depois?", etc... Tudo isso foi um grande incentivo para que eu criasse novamente uma homepage, mostrando e melhorando as sínteses já relatadas no site antigo e ainda adicionando novas sínteses, experimentos e observações.

 

Talvez a coisa mais engraçada de tudo isso é que eu mesmo não quis seguir a carreira de químico, embora tenha sido aconselhado por muita gente a seguir química ou engenharia química. Eu decidi não seguir a área de química porque em primeiro lugar eu desejo conhecer outras áreas e me aprofundar em outros tipos de conhecimento e em segundo porque pessoalmente eu não gosto da idéia de virar professor, embora acho que isso fosse ainda menos provável se tivesse optado por engenharia química. Existem toneladas de livros, artigos, patentes, amplo material bibliográfico... O fato de não cursar química não me impediria em nada de pesquisar e estudar por conta própria nas horas livres, aliás, nunca impediu... Atualmente estudo normalmente em uma universidade e pretendo um dia me formar no curso que escolhi, absorvendo cada gota de conhecimento e vivência que a universidade puder me oferecer.

 

Também me interesso em outras áreas como por exemplo metalurgia, fundição, cutelaria e afins; eletricidade, eletrônica, alta-tensão e afins; geologia, mineralogia, petrografia e afins; pirotecnia, espaçomodelismo e afins; materiais cerâmicos e até mesmo produção artesanal de cerveja para consumo próprio (ahaha afinal, ninguém é de ferro! Língua de fora ). Estou tentando sempre ficar de mente aberta para outras áreas da ciência, especialmente aquelas que podem ser aplicadas ou ao menos observadas no dia-a-dia. Bom, acho que é só isso que gostaria de falar sobre mim.



Enfim, bem vindo a minha home-page!

 

A química é uma ciência fascinante, tão fascinante que existem milhares (se bobear até milhões) de pessoas ao redor do mundo que a adotam como um hobby sério e saudável (a definição tradicional/geral de hobby, em geral é uma ou mais atividades praticadas nas horas vagas; um passatempo).

 

Sério porque em geral tais pessoas podem dedicar horas de estudo e planejamento para realizar uma experiência com perfeição e segurança. Saudável porque o experimento é a ferramenta mais poderosa de aprender, memorizar e aperfeiçoar algum conhecimento (não só químico, mas de qualquer outra ciência). Enfim, se não existissem experimentos, e ninguém para criá-los, executá-los e pensar neles, é bem provável que não tivessemos hoje muito diferentes de como eram as pessoas no tempo feudal (talvez até pior).

 

Infelizmente a esmagadora maioria de sites, blogs, fóruns, livros , artigos e qualquer material relacionado a química caseira estão em inglês. Este site, portanto, tem a intenção de reverter um pouco esta estatística e engrossar o time dos poucos sites em português do assunto (e ainda assim, o Brasil perde pois grande parte dos sites são de Portugal; poxa, isso me deixa injuriado! Não tenho nada contra Portugal, mas acho uma vergonha o Brasil, muito maior, ficar tão para trás... E ironicamente eu estou usando um host Português para criar o site!!! ahahah).

 

Se você ainda duvida que química pode perfeitamente ser um hobby, deixe-me lembrar que existem coisas muito menos "convencionais" que são adotadas como hobby por várias pessoas, como por exemplo o espaçomodelismo , que inclui toda a arte de planejar, montar e lançar foguetes, apenas pelo prazer em vê-los subir cada vez mais alto no céu. E existem outros hobbies ainda menos convencionais, pode apostar..

 

Tanto ao pé da letra quanto na prática um Homelab nada mais é que do que um "laboratório em casa" (ou "laboratório caseiro"). É um termo que sempre será usado aqui, não só por "elegância" mas também porque  eu tenho uma enorme preguiça de escrever "laboratório caseiro". Fixe

 

Em minhas páginas, eu pressuponho que o leitor não tenha matado as aulas de química: para um bom surf através do site ele deve ter no mínimo o conhecimento básico de química e (ainda melhor) ter vontade de aprender SEMPRE mais. Se você não sabe nada de química mas está interessado, comece devorando os livros tradicionais (Ricardo Feltre, etc) para um mínimo de teoria (paralelamente vá pesquisando suas dúvidas adquiridas nesses livros em outro livro ou mesmo na web).

 

Ambos os tipos de pessoas são completamente o contrário dos idiotas que vão só atrás de "receitas de bolo" (ou pior, quando são daqueles imbecis que adoram soltar bombas no colégio, querem aprender a fazer alguma substância ilícita,etc).

Para essa última classe de pessoas,a química nunca será um hobby (mas sim um meio de [auto]destruição). Portanto minhas páginas não são dedicadas nem um pouco a esse tipo de gente, que mancham a reputação da química caseira realmente saudável e séria.

 

Chega a ser engraçado como a química era vista ontem e como é vista hoje. Se você teve o prazer de ter lido ou mesmo folheado algum livro bem antigo de química., poderá perceber que há claras instruções bem detalhadas acerca dos procedimentos, sínteses e experiências, muita voltadas quando possível usando equipamentos improvisados (caseiros). Como exemplo ainda mais brutal, pode se dizer que nos EUA, até a década de 60, imperavam mesmo entre a garotada livros como o do inicio desta página, e como também o mais famoso The Golden Book of Chemistry Experiments , que hoje é considerado tendo experimentos "altamente perigoso" não só para crianças como também para a maioria dos adultos..

 

Leis cada vez mais rígidas sobre produção, venda e uso de produtos químicos tem sido implantadas em todo o mundo (sendo que logicamente em alguns países/regiões é muito mais difícil adquirir algum reagente químico, especialmente algum "suspeito") ao longo dos últimos anos, tendo em vista o aumento da quantidade de laboratórios cladestinos de entorpecentes e do medo de politicos extremistas, de terroristas e outros demônios. Em outras palavras, tudo isso tem tornado a química caseira SAUDÁVEL cada vez mais difícil de ser praticada. Um episódio marcante que contribuiu e ainda contribui com isso foram os ataques as torres gêmeas. Por isso, especialmente depois do final de 2001, a química experimental em seu todo é , talvez, a ciência mais difícil de se adotar como hobby.

 

Livros modernos de experimentos de "química caseira", como por exemplo o "Química na Cabeça", refletem um pouco essas mudanças de cultura da sociedade: todos os autores modernos de livros desse tipo parecem ter medo de realizar e discutir qualquer experimento que envolva qualquer risco maior para o leitor. Então, para ser seguro, fazer experiências caseiras e ainda tentar atrair a atenção do experimentador, tais livros basicamente mandam você misturar, com espectativa, bicarbonato de sódio com vinagre ou então fazer cromatografia usando tintas aquosas e atóxicas. Língua de fora Comparativamente, apesar de  época e contexto diferentes, livros tais como o já citado "Golden Book", irão instruir como sintetizar várias substâncias e fazer vários experimentos químicos usando não só químicos encontrados em casa como químicos bem tóxicos e agressivos encontrados apenas em partes reservadas do laboratório de química da escola.

Olha, eu pessoalmente não tenho nada contra os livros modernos de química, inclusive eu também não tiro completamente a razão dos autores, o que eu estou fazendo é apenas uma comparação. Todos esses autores tem medo de que algum leitor reproduza algum experimento perigoso, ainda mais por se tratar de livros mais destinados ao público infanto-juvenil. Em todo caso, apesar de tudo, eu acho a iniciativa louvável, até porque existem poucos livros tratando somente de experimentos caseiros de química. E quanto mais destes livros, mais amadores existirão e possivelmente no futuro, parte destes se interessem ainda mais pelo assunto e acabam fazendo um curso e se tornando grandes químicos, contribuindo com grandes inventos e estudos para a sociedade.  No caso do livro "Química na Cabeça", eu mesmo recomendo sua compra, vale a pena. Alguns experimentos descritos são realmente interessantes e podem ser facilmente realizados em casa com pouco recurso e material.

 

De qualquer jeito, no que tange aos reagentes, quanto equipamento e informação, toda a esperança ainda não está perdida. Ainda existe bastante material disponível numa infinidade de lugares para alimentar o cientista caseiro, que poderá realizar uma ampla variedade de experimentos nas horas livres. Muitos equipamentos "profissionais" de laboratório podem ser adaptados de itens comuns ou mesmo construídos em casa (muitos sem grandes dificuldades ou custos). O mesmo vale para reagentes, muitos podem ser comprados facilmente no comércio comum e outros podem ser sintetizados apartir deste. E como última opção,  é muito mais fácil comprar vidrarias e equipamentos do que reagentes químicos, isso considerando que você tenha bastante grana para gastar com química.

 

 

 
Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net